7 de fev de 2017

A bela batalha do MSU no teatro da Esperança



Janilson Sales de Carvalho


                Muitos moradores não souberam que houve uma batalha na Cidade da Esperança no domingo, dia 29/01/17. Os guerreiros eram todos jovens e digladiaram por horas. Nenhuma gota de sangue e toneladas de alegria e poesia.  O ringue foi o velho e querido Teatro de  Arena, apelidado pela moçada como a “rodinha do padre” porque fica nas proximidades da igreja católica.  Eu, da velha guarda do bairro, me emocionei. Há quanto tempo não via aquele espaço ocupado e cheio de vida. Eu, que tantos belos momentos presenciei ali nos anos setenta e oitenta.

                Na parede uma inscrição: “Batalha da Esperança”. Batalha de MCs, de palavras, de versos, de pensamentos bem vivos. As torcidas ocupando as arquibancadas e ouvindo e vendo atentamente a performance de cada artista . Alguns MCs, muito poucos, apelam para palavrões. O ritmo acelerado do duelo força as rimas, exige a urgência da palavra mais fácil, mais pesada, mais corrosiva. Os palavrões são aqueles que ouvimos todos os dias, ditos por velhas figuras sérias no trânsito.  Isso não depõe contra o espetáculo. Entre versos mais elaborados, brotam citações e nomes de filósofos, figuras e fatos históricos. Estão bem atualizados. Lembrei-me dos duelos de violeiros ou de emboladores de coco. Contendores se movimentado, se olhando, se encarando e usando as lâminas finas das palavras como armas.   A plateia em delírio, ovacionando aos gritos, o seu preferido. No centro da cena, os lutadores e dois juízes para avaliação do duelo.

                Sem apoio público, a moçada do funk natalense leva o espetáculo para as periferias de Natal. Passei um pouco antes e vi os meninos trabalhando na limpeza e na organização do local. Soube que esse belo projeto chama-se “Movimento Síntese Urbana” e tem página no Facebook e em outras redes. Entendi que a arte pulsa, a vida segue e os meninos e meninas do MSU nos mostram que a vida é bela, bela, bela.  
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário