26 de abr de 2012

50 anos do poeta Oreny (27/04/2012)


Professor Janilson


Hoje é o aniversário do poeta Oreny e é a festa da poesia. Santa poesia que surge por email em dias conturbados ou felizes.
Este poeta, isolado da família nos rincões do Mato Grosso; exilado da terra amada; apartado dos amigos e irmãos, finca os dedos no teclado e constrói castelos, desfaz enigmas, garimpa segredos que, banhados de vivência, mergulham em versos na rede mundial e afloram nas telas dos sortudos leitores que figuram na sua lista de destinatários ou acessam o blog “poesiar”.
Salve poeta, salve amigo, salve amante da Cidade da Esperança e de Dona Lucimar, eterna musa. A tua luta com as palavras não é vã...ela é lume, lampejo, farol. Hoje é o aniversário da poesia, da vida e do amor. 


Francisco Eduardo expõe na Assembleia Legislativa

Professor Janilson

O artista Francisco Eduardo está com uma mostra individual na Assembleia Legislativa do RN, no centro de Natal. O olhar potiguar desse artista traz para as telas a beleza que explode silenciosa em pessoas, objetos e paisagens que transitam no nosso dia a dia. Esta é uma boa oportunidade de conhecer o trabalho de Eduardo e, quem sabe, emoldurar a casa com uma bela obra de arte.











13 de abr de 2012

Língua-pedra da Cidade da Esperança



Autor : Janilson Sales de Carvalho


No meio do caminho tinha uma pedra
Em forma de língua

Uma língua-pedra

Foi plantada ali no tempo da ditadura
Tempo em que as línguas eram petrificadas

Monumento de pedra para mudar o nome do bairro
Sumiria a Esperança e apareceriam Rosas

Cidade das Rosas

Belas rosas emoldurando a Esperança morta

Mas...no caminho da ditadura tinha um povo
Povo com língua,  força e desejo

Povo que rebelou-se com esperança
Pela Esperança

usou seu grito de língua solta
De povo livre

E a ditadura recuou
E levou suas rosas temendo a ESPERANÇA

E a pedra-língua ficou
Não mais língua morta da ditadura
Mas, língua viva do povo

Língua liberta